Bem aventurado os famintos por justiça

“Bem aventurados os que têm fome e sede de justiça porque serão fartos”

     Em Mt 6: Jesus fala sobre a ansiedade e preocupação das pessoas quanto ao comer e vestir e encerra o assunto com a seguinte exortação:“Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que comeremos? Que beberemos? Ou: Com que nos vestiremos? Porque os gentios é que procuram todas estas coisas; pois vosso Pai celeste sabe que necessitais de todas elas; buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas”. Em outras palavras, nosso mestre estava dizendo: Os gentios possuem fome de comida, mas vocês devem ter fome de justiça. O que domina a cabeça deles são as coisas terrenas, porém o crente é possuído pelas coisas do céu, pois sabe que quem bebe das coisas deste mundo volta a ter sede.
     Mas o que é esta fome de justiça? Ora, é nada mais nada menos do que um desejo intenso por ser santo. Em romanos sete Paulo descreve-se como miserável. Ele disse isto por que lhe faltava dinheiro, por que era feio ou não havia conquistado grandes coisas? Não! Ele era miserável porque lhe faltava justiça, já que neste capítulo o apostolo conta como estava sendo derrotado em sua luta contra o pecado e por isto descreve-se como alguém desprovido de riqueza. Conosco não é assim, podemos ser pobres na alma, desde que sejamos ricos de dinheiro nos sentimos bem. Não nos importamos se nosso eu é uma favela, contanto que nosso corpo more numa mansão. E nem ligamos se perdemos para o pecado, contanto que vençamos nos vestibular e no trabalho. Tais pessoas são como Naamã, um homem de sucesso, mas leproso e por isto vivem atormentadas, visto que só os justos têm paz: “O efeito da justiça será paz” (Is 32:17).

1-A busca pela justiça é o sentido da vida
     Qual o sentido da vida? Esta pergunta é respondida pelos ímpios, basicamente, de duas maneiras:
     Primeiro: ter uma missão! Já ouvi muita gente boa dizendo que estamos na terra para fazer algo. E com isto elas estão falando de construir um orfanato, cuidar dos pobres de Calcutá, salvar as baleias, pastorear uma igreja, enfim tais pessoas acham que Deus estava tão desesperado com a situação do mundo que nos enviou para salvar a pátria, já que Ele mesmo não deu conta. Ou então pintam outro quadro a respeito da mente de Deus, onde o soberano olha para nós como substância ainda informe e diz: “Hum! O que eu faço deste aqui? Um soldado, um empresário? Não! Ele se parece mais com um advogado!”. Convenhamos, o mundo estava bem sem nós, a gente mais atrapalhou do que ajudou.
     Segundo: Viver o momento! O objetivo da vida não é tanto o um lugar aonde se chega e sim a viagem que se desfruta, dizem eles. E então citam frases como esta: “Os caminhos existem para jornadas e não para destinos”. Mais importante que conseguir a casa é usufruir o momento em familia. Melhor que atingir aquele objetivo no trabalho é viver cada dia intensamente. Este é o lema deles.
     Tais coisas fazem parte da vida, mas afinal, qual caminho percorrer para se sentir realizado, completo e satisfeito? A biblia responde: “bem aventurado os que tem fome e sede de justiça porque eles serão saciados. Por que Jesus usou a expressão “fome” ao invés de busca, desejo? Porque a justiça é como a comida, sem ela não ficamos de pé, a falta dela é o que nos mata. “os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos” (Rm 8:29). Qual é a imagem de Jesus? Como Deus é? Santo! (I Pd 1:6)
     Estou falando tudo isto porque é possível realizar uma missão, viver o momento e ainda assim não fazer parte do sentido, do grande propósito da vida que é ser como Jesus. Jonas cumpriu sua missão, – pregar em Nínive- mas não realizou o propósito maior, pois sendo egoísta e rebelde ele não foi nem um pouco parecido com Cristo. Tá vendo como podemos ganhar o mundo e perder alma? E o povo de Israel não entendeu que conquistar a si mesmo era algo mais profundo do que conquistar Canaã.
     Mas por outro lado, saiba que é impossível cumprir o propósito de Deus sem viver o momento e sem ter uma missão. Sendo assim esta história do monge que se afasta de tudo e de todos é tolice. Ser é mais importante que fazer, no entanto você só é quando faz.

2-O mais faminto é quem não tem o que comer
     Esta bem-aventurança é uma conseqüência da primeira, a humildade. Quem tem mais fome de ser santo senão aquele que está ciente de que é pecador? Você sabe que não tem nada de bom então busca a bondade. Por isto Paulo foi um dos melhores, já que sabia que era um dos piores.
     Em Lucas Maria disse: “Encheu de bens os famintos e despediu vazios os ricos”. Quem era os ricos? Os fariseus. Eles não precisavam do pão oferecido por Jesus porque já estavam de barriga cheia.

3-Esta justiça nos sacia de uma vez por todas
     O ímpio sempre se encontra com um vazio interior. Sabe por quê? Fome! Fome de justiça. Ele sempre sente que está faltando algo. E está, pois desde Adão o homem perdeu a sua roupa e tem andado nu diante de Deus. Então ele tenta se cobrir com folhas de figueira que são os seus atos de justiça, mas para o Senhor são trapos de imundícia. Outros se vestem com folhas de dinheiro e outros tentam se cobrir no sexo, na fama e por aí vai. Todos eles se parecem como a mulher samaritana que teve cinco maridos, porem nenhum matou a sede que ela tinha de ser amada e de encontrar algo ou alguém que a completasse até que bebeu de Cristo e nunca mais teve sede (Jo 4:14).

4-Devemos ser saciados sempre
     No verso 12 de filipenses Paulo diz “Não que eu o tenha já recebido ou tenha já obtido a perfeição”, mas no 15 afirma: “todos, pois, que somos perfeitos”. Cristianismo é a religião dos paradoxos, onde somos perfeitos porém estamos buscamos a perfeição, onde estamos satisfeitos nele, mas ainda assim estam os sedentos por mais justiça.
      “ Apenas se renda e você irá se santificar”, é a doutrina pregada por muitos, mas isto é demoníaco. De Deus somos cooperados ativos e não marionetes passivos. A expressão “fome e sede de justiça” não pinta um quadro onde ficamos parados esperando a ação solitária de Deus para nos santificar. Portanto, a diferença de quem está na lei para quem está na graça não é que um faz muito e o outro faz pouco, mas sim que o legalista faz muito na sua força, enquanto que o homem da graça faz muito na força de Cristo.
     Uma vez eu vi na Tv um caminhão que distribuía comida para os famintos da África. Quando o homem começou a entregar a comida, as pessoas voavam em direção a ela, e alguns chegavam até a pisotear os demais. Quando nossa fome pelo pão do céu for igual à destes africanos pelo pão da terra seremos saciados.

Autor: Pr. Rodrigo David
Edição: Heverton de Oliveira
_________________________________________________________
Também temos essa mensagem em áudio. Gostaria de adquiri-la? Entregamos em qualquer lugar do Brasil!Deixe um comentário com seu e-mail e prontamente iremos entrar em Contato! Você mora na Região do Vale do Paraíba? Gostaria Participar de algum culto da Igreja Resgatar?  Click aqui e Saiba o Endereço!  Você será muito bem vindo! Temos Igrejas em Guaratinguetá- SP e Lorena – SP.
_________________________________________________________
Nós do blog do Heverton agradecemos o interesse!
Que Deus abençoe!

Bem-aventurados os mansos!

     Mt 5:5 “Bem-aventurados os mansos, porque herdarão a terra”.
     
Assim como todas as outras bem-aventuranças, esta não é algo natural, de modo que não a herdamos de berço, mas sim é produzida pelo Senhor e somente por Ele: “Mas o fruto do Espírito -não do homem- é: amor, alegria.. mansidão”.(Gl 5:22). Uma vez ouvi a história de uma mulher que contava o alto nível de cristianismo que havia atingido a ponto de conseguir conter sua ira contra o marido durante vinte anos. Se ser cristão é ficar todo este tempo segurando o veneno que está incubado, eu não quero seguir esta religião. O máximo que o homem natural gera é isto, ele coloca a sujeira para debaixo do tapete, mas quando o Espírito age é espontâneo e transformador. Com isto não estou dizendo que ficamos parados esperando a ação D’ele, muito pelo contrário, pois de Deus somos cooperados disse Paulo.
     Mas o que significa ser manso? Confundimos esta qualidade com moleza de caráter e fala suave. Jesus ficou irado, levantou as cadeiras do templo e nem por isto deixou de possuí-la. Ou então atribuímos esta descrição de caráter aquela pessoa que abre mão de qualquer coisa, mesmo que sejam seus valores mais importantes, para não entrar em discussão com alguém. Mas isto não tem nada a ver com o que estamos falando aqui, pois em At 15 Paulo levantou contenda e não pequena discussão com alguns judeus que pregavam a justificação pelas obras. E está escrito “se possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens”(Rm 12:18). Mas as vezes isto não está ao nosso alcance.
     Nosso problema ao ler uma passagem como esta é interpretá-la com base no que aprendemos do mundo. Lembre-se desta regra: a bíblia explica a bíblia. Se quisermos saber a fundo o que é ser manso, olhemos para as vezes que esta palavra aparece em outros textos. Fazendo isto você irá notar que mansidão é muito mais do que não ficar irritado, é antes de tudo uma atitude para com Deus.

1-Manso é aquele que espera em Deus
     A primeira ocorrência desta palavra nas escrituras acontece com Moisés, onde logo após seus irmãos se levantarem contra ele, se diz: “Era o varão Moisés mui manso, mais do que todos os homens que havia sobre a terra”. Por que ele é descrito assim? O contexto mostra que o grande profeta não lutou para se defender das acusações que foram feitas contra a sua pessoa, antes esperou em Deus. No nosso mundo os agressivos é que conquistam qualquer coisa, mas no reino de Deus funciona de outro jeito:“não por força nem por poder, mas pelo meu Espírito” (Zc 4:6).
     Pelo amor de Deus, não me entendam mal, pois não estou pregando a passividade. Veja, deixe-me dar um exemplo. Uma moça está querendo se casar e sabe muito bem que o crente não se une ao incrédulo. Então se passam os meses e nada de o ungido chegar. Até que aparece diante dela um “fingido”, sim um rapaz do mundo oferecendo-se a ela. Os agressivos dizem: “Olha eu já fiz minha parte, orei, mas nada aconteceu, então vai este mesmo. Só que não tem problema, porque eu o levarei para a igreja”. Quem é manso por sua vez dirá: “Eu esperarei no Senhor!”. Quem é assim sabe que o melhor de Deus vem sempre depois do pior do diabo.
     Saul estava em guerra contra os filisteus, mas esperava que Samuel viesse para oferecer holocausto a Deus e com isso liberasse a benção do Altíssimo naquela batalha. Como o profeta não chegava e o povo estava se dispersando, então, diz a bíblia, que Saul mesmo fez o sacrifício. Ele mal acabara de realizar a obra e Samuel chega, para dizer que o reino de Saul havia sido tirado naquele momento. Parece irônico, mas Davi adulterou, mentiu e matou e não foi rejeitado, mas Saul perdeu tudo simplesmente por oferecer um sacrifício. Por que? O que tem por de traz desta atitude? Falta de mansidão. O manso é o que espera Deus agir, os agressivos agem primeiro que Deus. E na ótica divina isto é mais sério que assassinato, porque tem como fonte a arrogância, a independência e a obra da carne. O profeta aqui simboliza Deus. É como se Saul dissesse: “Deus não fez? Então faço eu mesmo!”.
     O Sl 37:11 é outra passagem importante: “Mas os mansos herdarão a terra e se deleitarão na abundância de paz”. O contexto do salmo é o seguinte; o crente estava angustiado por causa da prosperidade dos ímpios. Ao ver que os homens maus iam avançando no seu caminho o salmista se indigna, e assim estava sendo tentado a resolver o problema com as próprias mãos. Então o Senhor diz para Ele: “Confia no Senhor e faze- o bem. Entrega o teu caminho ao Senhor confia nele e o mais ele fará. Descansa no senhor e espera nele” (Sl 37: 3,4 e 7).
     Esta característica é uma conseqüência das duas primeiras. Deus te humilha, você chora e então se torna manso. Olhe o exemplo de Pedro. Ele disse para o Mestre: “Todos podem te negar, mas eu jamais”. Arrogante o rapaz hein! Já que é assim, Jesus permite a queda dele e o humilha, conseqüentemente ele chora, e então fica manso e sobe para pregar a mensagem que converteu 3 mil com uma atitude totalmente diferente. Somos ainda como bichos selvagens que precisam levar umas pancadas de Deus para amansarmos. Eu ouvi dizer que quando uma ovelha é muito arredia, o pastor quebra a perna para que ela não fuja mais. Jacó era um homem que conseguia tudo o que queria, mas de maneiras erradas. O que o Senhor fez? Tirou a sua força, deixando-o mansinho, mansinho.

2-Manso confia em Deus na tempestade
     Quem vive preocupado e agitado senão aquele que olha demais para si? O manso por sua vez assim o é porque confia em Deus. Isto explica o motivo que levava Jesus a dormir mesmo em meio à tempestade.

3-Manso se quebranta diante das repreensões
     Josias mandou fazer uma reforma no templo, mas para sua surpresa achou o livro, que era a palavra do Senhor, revelando uma série de maldições a respeite de muitos pecados, que por sinal o povo estava praticando-os. Jeoaquim também recebeu o livro que condenação os seus pecados, mas da parte do profeta Jeremias, mas sabe a diferença? Josias ao ouvir a palavra do Senhor rasgou as vestes, Jeoaquim rasgou o livro. Mas isto acontece hoje também, pois ao liberamos uma palavra de exortação sobre as pessoas, alguns se quebrantam outros quebram a gente. Como as pessoas tem atitudes diferentes diante da disciplina do Senhor. O porco vai para o abate esperneando e gritando, a ovelha “como manso cordeiro, que é levado ao matadouro” (Jr 11:19).

4-Agressivos conquistam. Mansos herdam
     Alexandre o grande, Cezar, Átila e muitos outros conquistaram territórios através da força, porque neste mundo é assim que funciona. É a mulher que faz qualquer coisa para ganhar aquele cargo na empresa, até mesmo sair com o chefe. É o homem que burla as leis, enfim são as pessoas que perdem a alma para ganharem o mundo. Por isto que eu não sei se você fará muito sucesso neste mundo ao ser manso. Sendo assim “terra” em Mt 5:5 só pode significar duas coisas. Primeiro: “céu”.
     Deus prometeu dar Canaã para o povo de Israel, porém em toda a bíblia, vemos que esta terra era um símbolo da Canaã celestial: “Ora, se Josué lhes houvesse dado descanso, não falaria, posteriormente, a respeito de outro dia. Portanto, resta um repouso para o povo de Deus” (Hb 4:8). Hb 11: 9 “Pela fé, peregrinou na terra da promessa como em terra alheia, habitando em tendas com Isaque e Jacó, herdeiros com ele da mesma promessa; porque aguardava a cidade que tem fundamentos, da qual Deus é o arquiteto e edificador”. Por que habitar em tendas? Para não fincar raízes, pois ele sabia que a promessa se referia a Jerusalém do céu. O verso treze continua: “Todos estes morreram na fé, sem ter obtido as promessas; vendo-as, porém, de longe, e saudando-as, e confessando que eram estrangeiros e peregrinos sobre a terra”. Abrão chegou a Canaã, mesmo assim se declara peregrino. Por que? Porque aquela era apenas uma profecia de outra muito superior.
     Segundo, a nossa terra é o Senhor. Como Israel era composto por doze tribos, ao entrar em Canaã o Senhor dividiu a parte que caberia a cada uma delas. Porém, à tribo de Levi Deus disse: “Na sua terra, herança nenhuma terás e, no meio deles, nenhuma porção terás. Eu sou a tua porção e a tua herança no meio dos filhos de Israel” (Nm 18:20).O que você não tem nesta vida? Dinheiro, família, sucesso? Não se importe, porque o que você tem em Jesus é maior do que aquilo que você não possui na vida.
     Podemos sonhar com coisas desta terra? Sim! Apenas saiba que isto virá sobre ti através da mansidão. É engraçado, mas Jesus não falou deconquistar e sim de herdar a terra. Pois os agressivos conquistam, os mansos herdam. Pela força os impérios dominaram os povos, com amor Jesus herdou o coração deles. Pelo poder eles fizeram escravos, usando a ternura Cristo ganhou seguidores. Através truculência os reis cultivaram o ódio em seus súditos que viviam querendo matá-los. Por meio da graça Jesus tinha um monte de gente querendo morrer por ele. Porque toda conquista genuína não é imposta e sim herdada, e esta só realiza pelo amor de quem tem um coração manso.
Autor: Pr. Rodrigo David
Edição: Heverton de Oliveira
_________________________________________________________
Também temos essa mensagem em áudio. Gostaria de adquiri-la? Entregamos em qualquer lugar do Brasil!Deixe um comentário com seu e-mail e prontamente iremos entrar em Contato! Você mora na Região do Vale do Paraíba? Gostaria Participar de algum culto da Igreja Resgatar?  Click aqui e Saiba o Endereço!  Você será muito bem vindo! Temos Igrejas em Guaratinguetá- SP e Lorena – SP.
_________________________________________________________
Nós do blog do Heverton agradecemos o interesse!
Que Deus abençoe!

Bem aventurados os que choram!

Mt 5:4 “Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados”.
     

Uma grande infelicidade no meio evangélico é dizer que crente não fica triste. Para comprovar este fato, basta ir num velório dirigido por um pastor. Estes dias eu fui e o ministro dizia: “Não chorem, hoje é dia de festa!”. Isto é muito engraçado porque Jesus não comemorou a morte de Lázaro mesmo estando completamente certo da ressurreição do seu amigo, ao invés disso chorou. Em Nm 20:29 é dito que o povo derramou lágrimas durante um mes pela morte de Arão.                                    
     Cristo diz na passagem acima que quem chora será consolado. Claro, pois chorar em si já é um grande consolo. Davi pediu para Deus refrigerar a sua alma. Ora, lágrimas constituem um grande instrumento para esta obra.
Pelo que realmente devemos chorar?    


1-Pela nossa miséria espiritual

                                   
Um grande segredo para entendermos o texto é lermos o contexto. Jesus acabou de falar sobre sermos humildes ou pobres de espírito. Mas quem é esta pessoa? Aquele que reconhece estar desprovido de qualquer riqueza interior, é o publicano que apenas diz: “Tem misericórdia de mim pecador”. Portanto, qual é a conseqüência inevitável de sermos humildes? Chorar! Os coríntios estavam repletos de pecado, mas não se quebrantavam. Paulo diz o motivo: “andais vós ensoberbecidos e não chegastes a lamentar”(I Co 5:2). Logo após Pedro ouvir o galo e perceber o tamanho do pecado que estava cometendo se diz: “E, caindo em si, desatou a chorar”. Ele se enxergou, e isto é humildade, coisa que os fariseus não conseguiam fazer, porque eram arrogantes. A mulher pecadora se derramava em prantos aos pés de Jesus porque estava em convicção de pecado. Isto mostra que, acima de tudo, este choro não está muito relacionado com coisas naturais e sim espirituais, é em primeiro lugar algo que tem haver com arrependimento.
Não é a falta de choro o grande problema do povo de Deus hoje? Quantas vezes você já se lamentou pelos seus pecados? Paulo, um dos maiores homens de Deus que já pisaram nesta terra, se dizia o pior dos pecadores. Mas seja sincero, nós não nos achamos tão maus assim não é!? Então, conclui-se que há um sério problema conosco. E isto acontece porque somos como a igreja de Laodicéia que pensava ser rica e abastada, mas na verdade era pobre, cega e nú. Na nova Jerusalém não haverá mais choro (Ap 21:4). Por que? Como a morte vai sumir do mapa, entende-se que não existirá mais pecado. 
     Por que feliz é quem chora? Primeiro porque é ele quem vai se arrepender, e está é a primeira condição para a mudança. De modo que felizes os tristes, posto que o insatisfeito com sua situação atual é aquele que buscará uma posição melhor. Segundo, irá ele “viver Cristo”, pois somente quem diz “desventurado homem que sou” é que poderá experimentar o “graças a Deus por Jesus Cristo”.
     A humanidade se acha muito boa e os evangélicos então, nem se fala. Mas dos 32 mil homens que usavam roupa de exército, apenas 300 foram considerados soldados de verdade, um número que não chega nem a 1% do total. As igrejas estão cheias, mas quantos realmente vivem de acordo com os princípios de Cristo? Na época de Noé, somente ele foi encontrado justo e fiel, tanto que todo o mundo foi destruído, salvando-se apenas sua família. Jesus disse a sua vinda será como nos dias de Noé, onde poucos serão arrebatados. E tudo isto acontece porque não temos habitado em Cristo, antes moramos na favela do eu. Cristianismo não é imitar, e sim viver Jesus. 
     Tudo no Antigo Testamento apontava para este grande milagre. O templo era composto de três partes, sendo o Santo dos Santos o lugar onde Deus habitava. Nós temos espírito, alma e corpo e o Senhor habita hoje em no nosso Santo dos Santos, o espírito. Em Is 7:14 é profetizado a vinda do Messias e diz que ele seria chamado de “Emanoel”, que significa Deus conosco. Jr 31:33 afirma que na lei os mandamentos estavam escritos em tábuas de pedra, mas na graça iriam ser gravados em nossos corações e mentes. Como? Através de Jesus, pois ele é o verbo que habitou entre e depois em nós. Em Cl 1:26-27 está escrito: “o mistério que estivera oculto dos séculos e das gerações; agora, todavia se manifestou aos seus santos”. Que mistério? “isto é, Cristo em vós, a esperança da glória”. Paulo escreveu a expressão “em Cristo” 88 vezes, mas eu te pergunto: em quantas ocasiões você ouve uma pregação nos púlpitos, rádios ou televisão sobre este tema? É, parece que esta verdade ainda é um mistério para muitos cristãos. Eles preferem falar sobre prosperidade, mas se soubessem que o Senhor proveu a maior riqueza que nos poderia dar, não estaríamos andamos como mendigos que correm atrás de coisas sem valor. Realmente, precisamos fazer com que nossos olhos se encham d’agua.
     “Porque a tristeza segundo Deus produz arrependimento para a salvação, que a ninguém traz pesar; mas a tristeza do mundo produz morte”(II Co 7:10). Pedro e Judas pecaram. Um entrou em forte convicção de pecado o outro sentiu remorso. O primeiro foi restabelecido o segundo se suicidou.Tem muito crente que anda acusado, se sentindo inútil para o reino e pensando que este sentimento vem do Senhor, mas é um engano. Quando Deus traz luz as nossas falhas, é impressionante, mas as lágrimas que surgem por causa de uma convicção de pecado é um choro alegre, que nos ergue mais fortes do que nunca. Por isto a “loucura” de Jesus, em dizer que o choro traz consolo, a tristeza alegria. Isto aqui é a mesma coisa que Paulo disse: “entristecidos, mas sempre alegres” (II Co 6:10).
    

2-Pelo que valorizamos

 Algumas mulheres estavam em pranto ao verem Jesus sendo crucificado. Ele olhou para elas e disse: “não choreis por mim; chorai, antes por vós mesmas e por vossos filhos” (Lc 23:28).Em I Sm 30:4 Davi junto com seu povo chorou até não ter mais forças porque os amalequitas haviam roubado suas mulheres e crianças. O diabo está levando a sua casa e você está aí parado? Comece a buscar ao Senhor porque “Quem sai andando e chorando, enquanto semeia, voltará com jubilo, trazendo os seus feixes” (Sl 126:6).
     O choro é a manifestação de um desejo intenso. Quem nunca chora é porque nunca quer nada, pois já se acostumou com a vida ruim. Conquistaremos coisas em Deus no dia que dissermos: “Basta, eu não aceito isto. Muda a minha vida Senhor!”. Deus tinha liberado uma palavra de vitória para Israel, mas ainda assim eles deveriam lutar para conquistar Canaã. Jacó também lutou com Deus para buscar algo. E sabe qual foi sua arma? Lágrimas! “No vigor da sua idade, lutou com Deus, lutou e prevaleceu; chorou e lhe pediu mercê” (Os 12:3). Portanto, estas são as pessoas que serão consoladas, e isto acontecerá de duas formas: Deus mudará sua circunstância ou então mudará você.
     A dor é a responsável pela maioria dos nossos choros. E quem chora ora. Quem geme busca a Deus (II Co 12:10).
     Sendo assim, felizes são as Anas estéreis que se acham fracassadas por não terem produzido nada de especial na vida, pois são elas que recebem de Deus mais que um filho, ganham um profeta. Feliz é o Davi, rejeitado e marcado pelo desprezo em sua casa, porque ele foi escolhido para se sentar no trono (Lc 1:52-53).Felizes os cegos, porque verão com os olhos de Deus. Felizes os fracos, porque serão fortes. Felizes os órfãos, as mulheres esquecidas, pois terão como próprio pai e marido o Criador (Is 54:5). 
     Caio Fábio disse que “as maiores elevações surgem de um poço”. Você não encontra muitos homens que experimentaram uma existência sem dificuldades e problemas, mas que no fim da vida escreveram um grande livro. Portanto, se perguntassem para os grandes gênios da literatura: Qual sua inspiração? A resposta possivelmente seria: “Vem das cicatrizes da vida”. Por isto, bem aventurado os que choram, porque terão muita coisa para contar.
Cristianismo é simbolizado pela cruz, para mostrar que o lugar da dor também foi o da vitória.


Autor: Pr. Rodrigo David
Edição: Heverton de Oliveira

_________________________________________________________

Também temos essa mensagem em áudio. Gostaria de adquiri-la? Entregamos em qualquer lugar do Brasil!Deixe um comentário com seu e-mail e prontamente iremos entrar em Contato! Você mora na Região do Vale do Paraíba? Gostaria Participar de algum culto da Igreja Resgatar?  Click aqui e Saiba o Endereço!  Você será muito bem vindo! Temos Igrejas em Guaratinguetá- SP e Lorena – SP.

_________________________________________________________

Nós do blog do Heverton agradecemos o interesse!

Que Deus abençoe!



Bem aventurados os humildes de espírito

Comecemos assim: o que não significa esta bem aventurança? Primeiro; não é ser pobre. Principalmente em nossa cultura, jamais dizemos que alguém é pobre, antes afirmarmos: “Ele é de humilde condição”. Não! Pobreza é uma coisa, humildade é outra. Pense bem, a pessoa que é cristã, mesmo sendo pobre, precisa vencer a arrogância todo o dia, pois pensa: “Como os ricos são tolos, despendem suas vidas em algo que ficará aqui”. E assim sou tentado a me considerar melhor que eles.

O pobre ou rico podem ser arrogantes, pois Jesus disse que o que contamina não são as coisas de fora e sim de dentro. Portanto, primeiro você pode ser arrogante porque é rico. Então, para se desvencilhar daquilo que considera mal doa todos os seus bens, mas aí chega o diabo e diz: “Rapaz, você é demais. Não existe ninguém tão generoso quanto você”. Pronto, agora ele se tornou um pobre arrogante.


Em segundo lugar humildade não tem haver com personalidade fraca, cara de abobalhado. Jesus diz que temos que ser humildes ou pobres de espírito e não de dinheiro, inteligência ou força. Eu conheci um rapaz que se achava feio, ignorante, miserável, mas dizia: “Sou tudo de ruim, mas ninguém martela um prego como eu”.

1-A fonte de quase todos os problemas é a arrogância

Quase toda a desgraça existente hoje é por conta do orgulho, visto que este foi o primeiro pecado. Adão não quis fazer sexo com a árvore do conhecimento e nem extrair sua madeira para ficar rico ou então assassiná-la, sua tentação foi comer do fruto dela simplesmente pela promessa de que seria como Deus. E não poderíamos esquecer Lúcifer que virou diabo pelo mesmo motivo.

Veja, falta dinheiro para acabar com a fome? Não! Falta humildade. Porque se a nossa ambição fosse um pouquinho menor o único a morrer seria a própria fome e não as pessoas. E as guerras? Alexandre o grande, Cezar, Átila o huno, todos estes são lembrados e idolatradas pelas massas, no entanto a verdade é que eles eram assassinos que mataram, estupraram e assolaram milhões de pessoas. E o que os motivava? Se sentirem os donos do mundo, serem lembrados na história… resumindo; ambição. Mas o orgulho não é apenas a mãe de muitos dos problemas globais é ela também a geradora da maioria dos nossos entraves pessoais como brigas entre casais, discussão entres pais e filhos, problemas na igreja e etc…

Mas se o primeiro pecado foi o orgulho, a primeira obediência tem que ser a humildade. Faça um tour pela bíblia e veja esta verdade. A bem-aventurança colocada no topo do sermão do monte é a humildade. O primeiro mandamento para alguém se converter não é “faça alguma coisa” e sim “reconheça que você tem feito tudo errado”. Diga: “sou pecador”, se arrependa. E o que é o arrependimento senão a maior atitude de humildade? Ef 2:8 diz que somos salvos pela graça para que ninguém se glorie, porque ser salvo é antes de tudo ser liberto da arrogância.

2-É impossível a nós a humildade

Podemos entregar até mesmo a nossa vida, mas relutamos em crucificar o nosso ego. Estamos dispostos a dar os nossos bens materiais, mas não abrimos mão da glória humana. Damos com uma mão e esperamos reconhecimento com a outra. Levantamos nossos olhos aos céus para orar a Deus no mesmo instante em que nos inclinamos a terra para perceber se os homens estão notando nossa piedade. Primeiro somos fariseu por natureza que se vangloria por ser santo. Aí passamos a ser publicano que se arrepende de ser pecador, para então nos tornamos “publicano- fariseu” que diz: “Senhor, eu reconheço que estou repleto de falhas. Mas obrigado porque não sou como este fariseu que nem pra se arrepender serve”. Nos orgulhamos da nossa santidade, depois nos ensoberbecemos por causa do nosso arrependimento. E a nossa podridão é tanta que até mesmo ir ao paraíso pode transformar nossas vidas num inferno. Paulo quem o diga, ele foi arrebatado ao terceiro céu e devido a isto precisou receber um incomodo espinho na carne para não ficar arrogante e quem sabe se transformar em um novo Lúficer. Aqui abrirmos margens para o próximo princípio:

3-Humildade é saber que não somos nada em nós, mas tudo em Deus

“Tudo depende de você”, “Você faz a sua sorte”, “Pense positivo, determine e aí as coisas irão acontecer” é o pensamento do homem moderno, o oposto do ensino bíblico que nos mostra que não podemos nem ao menos dizer: “Amanhã estarei ai”, senão vier acompanhado de um forte e entoando: “Se o senhor quiser” (Tg 4:17). 

Sorte é você receber algo independente do que você fez ou é. Eu acredito nisto e mais, tenho certeza que ela existe, visto que sorte é uma palavra que tem o mesmo sentido de graça. Mas crer em sorte tira o mérito próprio, e isto os homens-deuses não querem. “Vi ainda debaixo do sol que não é dos ligeiros o prêmio, nem dos valentes, a vitória, nem tampouco dos sábios, o pão, nem ainda dos prudentes, a riqueza, nem dos inteligentes, o favor; porém tudo depende do tempo e do acaso” (Ec 9:11). Mas é obvio que o acaso, ou seja, a sorte tem nome e se chama Deus: “A sorte se lança no regaço, mas do SENHOR procede toda decisão” ( Pv 16:33).

Jesus diz que crer nele é colher sem ter plantado (Mt 6:26) é receber sem trabalhar (Rm 4:5). Não estou pregando a preguiça ou a indolência, mas apenas mostrando que no fundo no fundo tudo o que recebemos vem de Deus, por mais que sejamos dedicados. Quem te deu a semente para plantar e a saúde e inteligência para trabalhar? Conheci um rapaz que sempre dizia: “Ninguém vai me impedir de conquistar meus objetivos, porque sou disciplinado, inteligente e trabalhador. Eu vou chegar lá!”. Quer saber o final deste filme? Ele sofreu um acidente e ficou paralitico.

Que saber a cura para a arrogância? A dor, o s sofrimentos, as tribulações! O Senhor colocou um espinho -algo que causava dor e incomodo- em Paulo, para que ele não se ensoberbecesse (II Co 12:7). Leia também Sl 119:67 e II Co 1:9.

O pródigo só se lembrou do pai quando estava na lama. Por que as pessoas se convertem na hora da dor? Ora, porque o homem sem Deus é arrogante, e o sofrimento é o único remédio capaz de matar esta doença.
Ao tomar Jesus nos braços, Simeão disse: “este menino está destinado tanto para ruína como para levantamento de muitos”. Com Deus é assim, primeiro a gente cai em nós, para depois se levantar em Cristo. Confiamos demais em nossa capacidade, de modo que Deus precisa nos derrubar do nosso cavalo que é cheio de força natural, como fez com Paulo, para daí então venhamos a confiar somente no Deus ressuscita os mortos.
Muitos grãos de trigo caem por terra, mas infelizmente poucos morrem. Eles são tratados por Deus, mas não se deixam tratar. Em vez de enxergar o Senhor em cada circunstancia e se quebrantar, acabam quebrando todo mundo, pois são pessoas de dura cerviz que jamais se dobram.
     Em seu evangelho Mateus menciona seu nome somente duas vezes. Nas duas se dizendo como coletor de impostos. João nem mesmo menciona seu nome. Apenas se declara como “o outro discípulo” ou “o discípulo a quem Jesus amava”. Lucas escreveu dois livros bíblicos, mas nenhuma vez o seu nome. Davi não relatou sua vitória contra Golias, apenas seu pecado com Bate-Seba. Por que? Ora, foram quebrantados por Deus para aprender a dizer: “Nada posso em mim. Tudo posso nele”. E já que é tudo nele, para que falar de mim?.


Autor: Pr. Rodrigo David 
Edição: Heverton de Oliveira 
_________________________________________________________
Também temos essa mensagem em áudio. Gostaria de adquiri-la? Entregamos em qualquer lugar do Brasil!Deixe um comentário com seu e-mail e prontamente iremos entrar em Contato! Você mora na Região do Vale do Paraíba? Gostaria Participar de algum culto da Igreja Resgatar?  Click aqui e Saiba o Endereço!  Você será muito bem vindo! Temos Igrejas em Guaratinguetá- SP e Lorena – SP. 
_________________________________________________________
Nós do blog do Heverton agradecemos o interesse! 
Que Deus abençoe!

As Bem aventuranças!

Mt 5:1-13
Este primeiro post estaremos discorrendo sobre as bem-aventuranças, que constituem o início do famoso “Sermão do monte”. Mas antes de falar individualmente acerca de cada uma destas qualidades do crente, precisamos dar alguns princípios gerais que se aplicam a todas elas.

1-A benção depende da santidade

O antônimo de humilde é arrogante, o oposto de manso é raivoso e o contrário de fome e sede de justiça é fome e sede do pecado. Sendo assim, estas características descritas por Cristo em Mt 5:1-13 são antes de tudo um chamado a santidade. No grego, bem-aventurado é “Makarios” e significa feliz ou abençoado. Porque só o abençoado é feliz, do mesmo modo que felizes são os abençoados. E que tipo de pessoa pode ser classificada desta forma? Os mansos, os misericordiosos, os que tem fome e sede de justiça, resumindo, aqueles que são santos. O povão gosta de uma boa campanha e da oração ungida de um pastor poderoso, mas a bíblia é enfática para mostrar o caminho da benção: “Santificai-vos pois amanhã o Senhor fará maravilha no meio de vós”. Santidade primeiro, maravilha depois.

2-As bem-aventuranças nos prometem felicidade
     Num dos contos mais famosos, Pinóquio sabia que o dever de toda criança era ira a escola. No caminho, porém, alguns sujeitos prometem levá-lo até a “Ilha da aventura” (uma espécie de parque temático) e assim lhe dão passagens grátis para o barco que levaria ele e seu amigo Espoleta até a ilha. Mas nenhum dos dois sabia que no fim do dia todos os garotos seriam transformados em burros de carga e vendidos para puxar carroça nas minas de carvão pelo resto da vida. A visão que o mundo tenta passar é que Deus e a igreja são uma coisa chata, bom mesmo é o pecado, mas Pinóquio ilustra bem o que realmente é a verdade.
Já que as bem-aventuranças são um chamado a santidade, um resumo de tudo isto seria: “Felizes os que se santificam”. No primeiro ponto eu disse que a benção vem através da santidade, mas por outro lado a santidade é a própria benção: “Tendo Deus ressuscitado o seu Servo, enviou-o primeiramente a vós outros para vos abençoar, no sentido de que cada um se aparte das suas perversidades” (At 3:26).
     Jr 6:14 “Curam superficialmente a ferida do meu povo, dizendo: Paz, paz; quando não há paz”. Haviam alguns profetas na época de Jeremias que mesmo em face do pecado do povo estavam anunciando que tudo iria ficar bem, eles pregavam a mensagem de consolo sem anunciar o juízo. Mas nós sabemos que se você não se arrepender não irá ficar tudo bem não, pois“Para os perversos, diz o meu Deus, não há paz” (Is 57:21). Pode ter dinheiro, sexo, fama, mas alegria e paz são reservadas apenas aos santos, já que santidade e felicidade são sinônimos.

3-As bem-aventuranças são um chamado a todos os crentes
     Foi a igreja católica que introduziu esta heresia tremenda que faz distinção entre sacerdotes e leigos, onde apenas alguns crentes especiais são chamados a serem santos. Há diferenças no ministério e na autoridade, mas não na santidade. Apenas alguns podem governar a igreja, mas todos devem se separar do pecado.
     Algumas pessoas acreditavam que o sermão do monte não era para nós. Ora, então era para quem, para os anjos? Este outro engano acontece devido a um mau entendimento acerca da graça. Em Cristo eu sou justo e isto quer dizer que a justiça de Cristo está em mim. E se a justiça de Cristo é perfeita, conclui-se que eu não poderei ser mais santo amanhã do que já sou hoje? Sim! Mas por outro lado a bíblia também diz que: “E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito” (II Co 3: 18). É de glória em glória, de degrau em degrau a nossa transformação.
     É verdade que daqui a vinte anos eu não serei mais justo do que sou hoje, mas também é verdade que daqui a vinte anos eu serei mais justo do que sou hoje. Como isto? A palavra de Deus está cheia de paradoxos. Paulo disse “Entristecidos, mas sempre alegres”. Ora, no nosso mundo natural ou estou triste ou feliz, mas no reino dos céus é possível unir os dois. A bíblia diz que Jesus era perfeito, no entanto foi aperfeiçoado (Hb 5:9). Portanto, caminhe a estrada da fé dizendo: “Sou santo, mas preciso me santificar”.

4-Estas descrições são geradas pelo Espírito
     Uma dedução que tiramos desta verdade é que nenhum ímpio possui estas características. Em Gl 5:22 Paulo afirma as mesmas coisas: “Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade”. O fruto é do Espírito porque só pode ser gerado por ele.
     Tg 2:26 “Fé sem obras é morta”. O problema que Tiago enfrentava é que havia muitas pessoas dizendo que possuíam fé, no entanto viviam no pecado, mas mesmo assim achavam que estavam salvas. Então o apóstolo faz a afirmação: “O que comprova a fé são as obras”. Por conta disto surgiu outro engano: “Não importa o que você crê, contanto que esteja fazendo o que é certo”. Mas não foi isto que Tiago disse, porque se a fé sem obras é morta, as obras sem fé é um defunto, ou seja, não existe. Certa vez uma irmã me disse: “O fulano não é crente, mas parece melhor do que muitos crentes”. Eu retruquei: “Você disse bem irmã, parece, porque o diabo se apresenta como anjo de luz e Judas parecia o melhor dos apóstolos, no entanto era filho do diabo”.
     Por que declarar que um ímpio não tem estas marcas em si é tão importante? Afirmar o contrário, disse Martyn Lloyd Jones, é heresia. É como declarar: “Não precisamos de Deus, eu posso ser bom por mim mesmo”. O sermão é do monte porque é impossível chegar até seu pico sozinho, precisamos do Espírito Santo. E já que um ímpio é nascido apenas da carne ele tem que ficar no vale das suas obras naturais.

5-Cumprir estas bem-aventuranças nos leva a avivamento
     M. Lloyd Jones fez uma declaração ousada, mas verdadeira: “Sempre, em toda a história da igreja, que alguns, repito, alguns homens se levantaram para ser o que o sermão do monte nos comissiona a ser, houve avivamento”. Muitas pessoas colocam a oração como carro chefe para atrairmos a glória de Deus sobre nós. Porém a grande verdade é que a santidade é o fator mais importante. Quando você se santifica, obviamente ora, mas oração não é tudo, é apenas um dos sinais de santificação. E lembremo-nos do que está escrito:“Santificai-vos pois amanhã o Senhor fará maravilha no meio de vós”.

     Os mórmons foram fundados por Josef Smith. Quase todas as pessoas da cidade onde ele morava o classificavam como um endemoniado devido às loucuras que dizia. No entanto, uma família acreditava piamente em Josef, mesmo que suas idéias fossem extremamente absurdas. Quando perguntaram aquela família porque eles depositavam tanta fé naquele jovem, eles responderam: “Alguém tão amoroso como ele não pode estar mentindo”. É claro que não creio que ele realmente amava, pois já mostrei minha posição anteriormente. Porém, uma heresia pregada por alguém aparentemente amoroso é mais aceita do que uma verdade dita por pessoas sem amor.
     Ou seja, o melhor argumento e a ilustração que mais exemplifica o evangelho é um crente que vive o sermão do monte. Uma das características do evangelho autentico é que ele leva a convicção de pecado. Um crente santo que carrega as marcas das bem-aventuranças em si é um evangelho ambulante, pois a sua vida separada torna-se um constante raio-x para mostrar a doença dos demais. Além do mais, se a nossa vida não é superior a dos ímpios, porque eles desejariam se tornar como a gente?

Autor: Pr. Rodrigo David
Edição: Heverton de Oliveira
_________________________________________________________
Também temos essa mensagem em áudio. Gostaria de adquiri-la? Entregamos em qualquer lugar do Brasil!Deixe um comentário com seu e-mail e prontamente iremos entrar em Contato! Você mora na Região do Vale do Paraíba? Gostaria Participar de algum culto da Igreja Resgatar?  Click aqui e Saiba o Endereço!  Você será muito bem vindo! Temos Igrejas em Guaratinguetá- SP e Lorena – SP.
_________________________________________________________
Nós do blog do Heverton agradecemos o interesse!
Que Deus abençoe!